IEBSchool - La Escuela de los Negocios y los Emprendedores

Contenido destacado del mes

Empreendedorismo e Gestão Humanizada de Pessoas.

Atitude vs Formação Olá, sou a Patrícia, tenho 43 anos de idade, baiana, natural de Salvador, tatuada hahaha e, atualmente resido em São Paulo. Sou squad leader, sou gestora de times multifuncionais, e gostaria de, através da minha experiência, tanto profissional, … [ leer más ]

Lo más leído

Empreendedorismo e Gestão Humanizada de Pessoas.

26 mayo, 2021, en Sin categoría por Patrícia Oliveira de Andrade


1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Atitude vs Formação

Olá, sou a Patrícia, tenho 43 anos de idade, baiana, natural de Salvador, tatuada hahaha e, atualmente resido em São Paulo. IMG_1425

Sou squad leader, sou gestora de times multifuncionais, e gostaria de, através da minha experiência, tanto profissional, que me proporcionaram a construção de uma carreira sólida, mas também, principalmente de vida (sendo a mais importante), compartilhar com você alguns pontos relevantes sobre o desenvolvimento profissioal aliado à conquista de uma formação.

Vamos lá! A minha idéia nesse pequeno texto, é trazer a importância das pessoas acima de processos e na identificação de perfil para atuação como empreendedor ou profissional voltado para a gestão humanizada, corroborando que nem sempre a formação está diretamente relacionada a sua atuação, sobretudo quando se trata da formação de pessoas.

O perfil que acredito que pode ter mais sucesso para liderança, empreendedorismo é o de pessoas com atitudes empreendedoras, mas sem formação.

Acredito que a formação é imensamente importante na vida das pessoas. Auxilia na aquisição de conhecimento e aperfeiçoamento profissional, e também como pessoa, como ser humano. No entanto, não creio ser decisiva para atitudes empreendedoras.

Inicialmente, para se pensar em empreendedorismo, a pessoa deveria identificar algumas soft skills, que são as habilidades comportamentais, aquelas relacionadas a pessoas, comportamentos, atitudes, inteligência emocional.

Estas, portanto, não podem ser adquiridas através de cursos, certificações, pois envolvem empatia, liderança, bom senso, transparência, que acredito estarem entrelaçadas e que fazem parte da gestão humanizada de pessoas. Essas habilidades permitem que a pessoa envolva outras pessoas com palavras e ações, através de contato diário ou não. Conecta as pessoas. 

Captura de tela de 2021-05-26 19-03-59

Identificar essas soft skills, para mim, é simples; com um pequeno exercício de perguntas e respostas identificamos algumas delas.

  1. Você se considera proativo ou reativo? Espera algo acontecer para ter atitudes e idéias ou age naturalmente identificando-as?

  2. Você se considera uma pessoa comunicativa? Tem facilidade em interagir com desconhecidos?

3. Você ouve as pessoas, quando as mesmas estão se comunicando com você  independente de ser numa roda de amigos ou numa reunião, ou as escuta?

4. Você se coloca no lugar das pessoas quando se comunica com elas, ou seja, procura agir de uma maneira que gostaria que a pessoa agisse com você?

Enfim, são inúmeras perguntas que podem nortear você sobre as suas soft skills.

Captura de tela de 2021-05-26 19-01-07

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao iniciarmos uma autoavaliação constante, não apenas no nosso ambiente profissional, mas também no ambiente familiar e entre amigos, é a largada para o sucesso na carreira.

download

Eu, particularmente, desenvolvi muitas soft skills e aprimorei, aprendi a potencializar as que já fazem parte de mim, durante muitos anos de trabalho; equívocos e acertos, falhas, e, sobretudo, escutando os meus gestores e líderes me durante as minhas avaliações de desempenho e feedbacks.

Além disso, hoje sou gestora, sou uma líder e, pouco a pouco, passei a entrar no mundo da liderança e gestão humanizada de pessoas. Atuo ativamente com muitas pessoas – os meus liderados, formando, desenvolvendo, não apenas profissionais, mas seres humanos. E não sou formada, não sou certificada na área, por isso acredito que podem ter mais sucesso pessoas com atitudes empreendedoras, mas sem formação.

1614017520883-990x305

A partir da identificação com o perfil criativo, colaborativo, coordenador, idealizador, aquele que provoca as mudanças, agindo de maneira proativa e olhando para a vertente relacionada a não ordenar, não mandar, mas sim, agir de maneira que as pessoas se espelham e nos sigam, esse, acredito, ser o caminho para o empreendedorismo praticamente nato, voltado para a naturalidade das mudanças, tanto internas quanto externas.

Patrícia Oliveira de Andrade
Squad Leader na Webjump.
26 de maio de 2021

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos necesarios están marcados *

comentarios para esta entrada